03:48 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo coronavírus no fim de novembro (45)
    0 32
    Nos siga no

    Segundo o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), a situação no Brasil "é muito, muito preocupante".

    O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta segunda-feira (30) que o Brasil precisa levar a sério o aumento no número de casos de COVID-19. A declaração foi realizada durante uma coletiva de imprensa digital.

    "O Brasil teve seu ápice em julho. O número de casos estava diminuindo, mas em novembro os números voltaram a subir. O Brasil precisa levar muito, muito a sério esses números. É muito, muito preocupante", afirmou Adhanom.

    Na semana passada, o diretor-geral da OMS já havia dito que "apenas quatro países são responsáveis por 70% dos casos e mortes por COVID-19".

    Com quase 173 mil mortos pela COVID-19, o Brasil tem o segundo maior número de óbitos pela doença registrados, atrás apenas dos Estados Unidos, que tem mais de 260 mil registros. 

    Vacina contra a COVID-19 que será testada no Brasil
    © Folhapress / Adailton Damasceno/Futura Press
    Vacina contra a COVID-19 que será testada no Brasil

    Números da pandemia em alta no Brasil

    O Brasil mostrou tendência de aumento de casos de COVID-19 nas últimas semanas: a média móvel no número de infecções está 21% maior em relação à de 14 dias atrás. Segundo dados do Imperial College, o Brasil atingiu em novembro a maior taxa de transmissão da COVID-19 desde maio.

    Na última sexta-feira (27), o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, declarou que o Brasil está sofrendo um "pequeno aumento" de casos de COVID-19.

    Em novembro, diversos países entraram novamente em lockdown diante do novo aumento do número de casos de COVID-19, como Portugal e Áustria. Na contramão, apesar do aumento de casos, o Brasil segue sem isolamento compulsório.

    Tema:
    Brasil combatendo coronavírus no fim de novembro (45)

    Mais:

    Especialista explica se é possível contrair COVID-19 durante vacinação com Sputnik V
    Com 14 prêmios no Oscar do turismo, Portugal tenta se reinventar na pandemia de COVID-19
    Mulher de Singapura dá à luz bebê com anticorpos contra COVID-19, diz mídia
    Vacina da Moderna contra COVID-19 se mostra 94,1% eficaz durante 3ª fase do estudo
    Tags:
    novo coronavírus, pandemia, Brasil, COVID-19, OMS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar