05:00 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo coronavírus no fim de novembro (45)
    0 20
    Nos siga no

    Leitos de UTI do SUS na cidade estão 92% ocupados. Nesta sexta-feira (27), a média móvel de casos de COVID-19 no estado do Rio completa 11 dias em alta.

    Em uma semana, o número de pessoas na espera por leitos de UTI na rede pública na cidade do Rio de Janeiro aumentou 140%, de acordo com o jornal O Globo.

    A mesma reportagem informa também que os leitos de UTI na rede SUS da capital fluminense já estão 92% ocupados.

    Sobre o mesmo assunto, a Folha de São Paulo informou, também nesta sexta-feira (27), que médicos e enfermeiros do Rio afirmam que as unidades de saúde estão "lotadas" e falam em novo "caos" na rede pública.

    "Estamos basicamente voltando ao início da pandemia, quando ocorreu aquele colapso todo. Já está faltando saída de oxigênio nas emergências e tem paciente aguardando em cadeira ou maca em UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] nas zonas norte e oeste", disse à Folha Pedro Archer, diretor do sindicato dos médicos do Rio (Sinmed/RJ).
    Movimentação no entorno do hospital de campanha montado no Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, para pessoas contaminadas pelo novo coronavírus
    Movimentação no entorno do hospital de campanha montado no Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, para pessoas contaminadas pelo novo coronavírus

    A situação nas unidades de saúde reflete os números da pandemia no Rio. O estado registrou 54 mortes e 1.324 novos casos de COVID-19 nesta sexta-feira (27), de acordo com a última atualização divulgada pelo governo estadual. Com isso, a média móvel de casos no estado completa 11 dias em alta. 

    No Brasil, os números desta sexta-feira (27) sugerem uma estabilidade, pelo menos temporária. O país registrou 501 mortes pela COVID-19 nas últimas 24 horas. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos sete dias em todo o país foi de 477, oscilando negativamente em 2% em comparação à média de 14 dias atrás, o que indica tendência de estabilidade, sem aumento ou queda significativos.

    Tema:
    Brasil combatendo coronavírus no fim de novembro (45)

    Mais:

    Alguns pacientes relatam perda de dentes após se recuperarem da COVID-19
    COVID-19: Salvador suspende carnaval de 2021 e ACM Neto diz que 'depende da vacina'
    OMS: 'Apenas 4 países são responsáveis por 70% dos casos e mortes por COVID-19'
    Tags:
    COVID-19, pandemia, novo coronavírus, rio de janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar