04:13 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    A Polícia Federal (PF) do Brasil está cumprindo hoje (26) três mandados de busca e apreensão contra um grupo responsável por coordenar uma operação de garimpo ilegal em território Yanomami, no norte do país.

    De acordo com o portal G1, as investigações indicam que uma dupla é suspeita de gerenciar as operações na área indígena Yanomami, recrutando garimpeiros e mergulhadores, enquanto o terceiro investigado é acusado de fornecer apoio logístico e material para outros garimpeiros da região. Segundo a PF, o grupo também possui balsas e maquinário para extração de ouro.

    A corporação informou que as investigações começaram em 2018, depois que um caminhão que transportava pessoas, mantimentos e materiais na região de garimpo ilegal, que fica às margens do Rio Uraricoera, foi abordado pelo Exército brasileiro e nele estavam dois dos suspeitos que são alvos da operação realizada hoje (26). 

    A 1ª Vara da Justiça Federal em Roraima expediu os três mandados de busca e apreensão após representação da autoridade policial e parecer favorável do Ministério Público Federal.

    A operação foi batizada de Rêmora, em referência ao peixe que estabelece uma relação de comensalismo com predadores maiores - como, por exemplo, o tubarão - e sobrevive graças ao restos de suas presas, uma situação semelhante à relação de dependência entre as atividades de "pequenos" garimpeiros com grupos maiores.

    Mais:

    Justiça ordena que governo Bolsonaro apresente plano para proteção dos yanomami
    Operação da PF tem como alvo esquema de contrabando de ouro de Roraima e Venezuela
    Ernesto Araújo nega que visita de Pompeo a Roraima serviu de campanha eleitoral para Trump
    Tags:
    terras indígenas, Roraima, garimpo, Polícia Federal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar