08:58 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1212
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro esteve hoje (21) em Macapá, a capital do Amapá, ao lado do presidente do senado Davi Alcolumbre (DEM-AP), onde visitou subestações de distribuição de energia, após 19 dias de apagão no estado.

    Os dois estiveram nas subestações Santana e Santa Rita. Segundo o Ministério de Minas e Energia, está previsto que geradores termelétricos comecem a fornecer energia nas duas subestações a partir deste sábado (21).

    Durante a visita, Bolsonaro fez um discurso no qual relatou que o governo criou um gabinete de crise um dia depois do apagão principal, ocorrido em 3 de novembro, e também enalteceu a atuação das Forças Armadas por sua ajuda no transporte de geradores.

    "Isso que demoraria por volta de 90 dias para ser restabelecido, mesmo não sendo uma atribuição federal, nós mergulhamos, em especial pelo pedido do nosso presidente do Congresso Nacional [e do Senado], Davi Alcolumbre, e hoje em dia podemos dizer que estamos nos aproximando dos 100%", falou o presidente, segundo o portal UOL.

    Além disso, Bolsonaro confirmou a edição de uma Medida Provisória nos próximos dias para compensar a população do Amapá que foi prejudicada pela falta de energia. "Amapá é Brasil e Brasil é Amapá", disse o chefe de Estado.

    Bolsonaro e Alcolumbre deixaram Brasília hoje (21) por volta de 12h30, e embarcaram rumo à capital do Amapá. Lá, ambos tiveram a companhia do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Está previsto que Bolsonaro retorne à Brasília ainda neste sábado (21).

    O Amapá sofre com um apagão que deixou cerca de 90% da sua população sem energia depois que um incêndio atingiu uma subestação em Macapá, danificando totalmente um transformador e avariando outro, que foi consertado dias depois.

    Desde o dia 7, a energia voltou aos poucos, mas de forma intermitente, até que um novo blecaute ocorreu na noite da última terça-feira (17). O governo federal vem ajudando no transporte de geradores para o Amapá para suprir o abastecimento elétrico de forma emergencial e, segundo o Ministério de Minas e Energia, espera-se que um novo transformador comece a funcionar na próxima quinta-feira (26).

    Mais:

    Com quase uma semana de apagão, moradores protestam no Amapá
    Apagão no Amapá é consequência de modelo errado adotado pelo Brasil, opina especialista
    Justiça afasta diretores do ONS e da Aneel após apagão no Amapá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar