18:42 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    152
    Nos siga no

    Neste sábado (21), após 19 dias de apagão, geradores termoelétricos devem restabelecer temporariamente a energia elétrica em todo o estado do Amapá.

    Segundo publicou o portal G1, a previsão é de que a energia retornará às 13 cidades afetadas pelo apagão no Amapá ainda neste sábado (21) através da ativação de 45 megawatts de geradores termoelétricos. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também é esperado para a primeira visita ao estado desde o início da crise.

    Os 44 geradores estão sendo instalados na unidade federativa desde a terça-feira (17) e deverão iniciar os trabalhos com a presença de Bolsonaro no município de Santana. Os equipamentos trarão o retorno da energia de forma gradual nas regiões amapaenses até a quinta-feira (26). Apesar disso, não há garantia de que os 45 megawatts serão suficientes para suprir toda a demanda.

    Moradores da capital do Amapá, em Macapá, fazem protestos na noite desta terça-feira, 10, durante apagão que afetou o Estado na última semana. Na foto, ruas são interditadas com fogo em pneus
    Moradores da capital do Amapá, em Macapá, fazem protestos na noite desta terça-feira, 10, durante apagão que afetou o estado.

    No dia 3 de novembro, o Amapá foi afetado por um apagão em 13 de suas 16 cidades, incluindo a capital Macapá e desde então a energia elétrica não foi totalmente restabelecida. Os cidadãos enfrentaram problemas de abastecimento de alimentos, água e serviços básicos. Diversos protestos foram registrados ao longo do período.

    Há três semanas um rodízio com racionamento dividido por regiões no estado tem funcionado para manter um nível básico de abastecimento de energia no estado. As eleições municipais foram adiadas na capital do estado devido à continuidade da situação. Devido à falta de energia, há também relatos de perdas de eletrodomésticos, alimentos e privação de sono na população.

    Mais:

    Apagão no Amapá é consequência de modelo errado adotado pelo Brasil, opina especialista
    Governo federal sabia do risco de apagão no Amapá há dois anos, apontam documentos
    Justiça afasta diretores do ONS e da Aneel após apagão no Amapá
    Tags:
    Macapá, Jair Bolsonaro, Amapá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar