02:02 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2614
    Nos siga no

    Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) indeferiu na noite desta quinta-feira (12), por cinco votos a um, a candidatura de Lindbergh Farias a vereador no Rio de Janeiro.

    Os desembargadores do TRE-RJ confirmaram nesta quinta-feira (12) a decisão da juíza Regina Lúcia Chuquer de Almeida Costa de Castro Lima, que havia vetado o registro do ex-senador em primeira instância.

    As informações foram confirmadas pelo site da Veja.

    A decisão do tribunal foi baseada em uma impugnação feita pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Em dezembro de 2016, a 7ª Vara Cível de Nova Iguaçu condenou Lindbergh por ter distribuído, em 2007, caixas de leite à população com um símbolo criado por ele na prefeitura.

    Em fevereiro de 2019, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio manteve a sentença. O MPE entendeu que a condenação por colegiado enquadrou Lindbergh na Lei da Ficha Limpa. Na sentença, ele teve também os direitos políticos suspensos por quatro anos, além de receber uma multa de R$ 480 mil.

    Por conta da decisão de hoje (12) ter sido tomada a poucos dias das eleição, não há tempo hábil para a retirada do nome do candidato da urna eletrônica. 

    Deste modo, os votos de Lindbergh dependem de uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Faltando três dias para eleição municipal, o ex-senador já anunciou que vai recorrer à suprema corte eleitoral.

    Mais:

    Em reunião com Lula, PT passa a defender o 'Fora, Bolsonaro'
    Lava Jato: TRF-4 absolve ex-tesoureiro do PT que foi condenado por Moro
    PT apresenta 'Plano de Reconstrução' e defende criação de empregos
    Tags:
    Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, vereador, candidato, eleição, Lindbergh Farias, ficha limpa, corrupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar