18:35 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2162
    Nos siga no

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, encaminhou nesta terça-feira (11) à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido para se investigar a suposta participação de Jair Bolsonaro no caso das "rachadinhas" que envolve o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

    O ministro atende a um pedido da deputada Natália Bonavides (PT-RN) que aponta para possível uso de instituições do Estado "para produção de provas em favor do filho do presidente da República".

    A medida adotada por Lewandowski é praxe no STF e está prevista nas regras internas da Corte.

    Segundo a Constituição, a PGR é o órgão responsável pela investigação de políticos com foro privilegiado, caso de Flávio Bolsonaro. As informações foram publicadas pela agência Reuters.

    "Tamanha subversão das instituições não pode ficar sem a devida apuração e sem a responsabilização cabível", diz o documento enviado por Natália Bonavides, que pede abertura de inquérito.

    A denúncia é baseada em uma reportagem da revista Época que mostrou que órgãos do governo teriam se articulado para tentar anular as investigações do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz.

    O presidente Jair Bolsonaro teria se reunido com as advogadas do senador Flávio Bolsonaro em 25 de agosto. O encontro, que contou com a presença do chefe do GSI e do diretor da Abin, não constou na agenda oficial do presidente.

    Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz e outras 15 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público por organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita no esquema das "rachadinhas".

    Mais:

    Brasil tem que deixar de ser um país de maricas, diz Bolsonaro sobre combate à pandemia de COVID-19
    Agenda ambiental pode ser obstáculo entre Biden e Bolsonaro em relação à OCDE, diz especialista
    Exército Brasileiro está pronto para 'guerra' contra EUA após 'pólvora' de Bolsonaro? Confira memes
    Mourão minimiza fala sobre 'pólvora' de Bolsonaro: 'Isso aí tudo é figura de retórica'
    Discurso de 'pólvora' de Bolsonaro 'apequena' Forças Armadas, analisa cientista político
    Tags:
    Fabrício José de Queiroz, corrupção, denúncia, Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, Flávio Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar