18:22 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    225
    Nos siga no

    O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta segunda-feira (9) que o presidente Jair Bolsonaro vai cumprimentar o possível presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, "na hora certa".

    Segundo o vice-presidente, Bolsonaro deve esperar o final de processo de contestação da apuração dos votos pelo atual presidente, Donald Trump.

    "Eu julgo que o presidente está aguardando terminar esse imbróglio aí de discussão se tem voto falso, se não tem voto falso, para dar o posicionamento dele. Eu acho que [...] é óbvio que o presidente na hora certa vai transmitir os cumprimentos do Brasil a quem for eleito", disse Mourão.

    O vice-presidente negou que uma eventual "demora" em cumprimentar Biden vai piorar a relação do Brasil com os EUA.

    "Não julgo que corra risco. Acho que vamos aguardar, né? É uma questão prudente. Acho que essa semana define as questões que estão pendentes e aí a coisa volta ao normal e a gente se prepara para o novo relacionamento que tem que ser estabelecido", afirmou.

    Mourão ressaltou que a relação de Brasil e os Estados Unidos é de "Estado para Estado".

    "Nós temos uma relação que vem da época da nossa independência, de modo que a gente não fica especulando muito sobre o que será esse impacto das eleições. As nossas relações são densas, complexas, os interesses transcendem o mero processo eleitoral", destacou, citado pela agência Reuters.

    Ao ser perguntado sobre as falas de Biden de que pretende enviar recursos financeiros para a preservação da Amazônia, Mourão disse que o montante é bem-vindo.

    "Nós vimos durante a campanha o Joe Biden dizendo que buscaria liderar uma coalização em defesa da Amazônia e que colocaria 'x' bilhões de dólares. Bem, eu acho que se pagarem os serviços ambientais já ficamos satisfeitos com isso, já teremos recursos suficientes para avançar em todas as nossas agendas da Amazônia", completou.

    Mais:

    Biden reafirma que vai seguir a ciência: 'uma máscara não é uma declaração política'
    Presidente do México diz que não tem 'nenhuma diferença' com Joe Biden
    EUA ultrapassam marca de 10 milhões de casos de COVID-19
    Guterres parabeniza Biden e Harris pela vitória eleitoral: 'parceria EUA-ONU é essencial'
    Com Joe Biden, brasileiros podem ter 'maior facilidade' de migração nos EUA, diz especialista
    Tags:
    cooperação bilateral, relação, Estados Unidos, Brasil, Jair Bolsonaro, Joe Biden, Eleições nos EUA, Antonio Hamilton Mourão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar