02:13 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 34
    Nos siga no

    A maioria dos senadores brasileiros aprovou, na noite desta terça-feira (3), um projeto de lei que determina a autonomia do Banco Central, prevendo um mandato de quatro anos para seus diretores.

    O texto-base foi aprovado por 56 votos a favor e 12 contra, enquanto os parlamentares rejeitaram um destaque que tinha como objetivo alterar a redação do projeto, que, agora, segue para a Câmara dos Deputados

    ​O texto aprovado é, na verdade, um substitutivo do senador Telmário Mota (Pros-RR), relator, ao Projeto de Lei Complementar (PLP) 19/2019, de autoria do senador Plínio Valério (PSDB-AM). De acordo com o relator, essa autonomia do BC "trata-se de uma questão importante, particularmente em anos eleitorais e quando há, no poder, governos com viés populista, seja ele de direita ou de esquerda". 

    "Há quase 30 anos esta Casa vem tentando votar essa matéria, a ponto que ela chegou agora, eu entendo, extremamente amadurecida. É no poder-dever de assegurar a estabilidade de preços que o Banco Central encontra sua missão institucional por excelência. Mas o Banco Central deve atuar não apenas em busca da estabilidade e eficiência do sistema financeiro e da suavização das flutuações do nível de atividade econômica, mas também, na medida de suas possibilidades, para fomentar o pleno emprego", disse Mota, citado pela Agência Senado.

    Mais:

    Banco Central: contas externas brasileiras registram saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
    Banco Central registra maior quantidade de dólares enviada ao Brasil desde 1995
    Banco Central mantém taxa Selic em 2% ao ano
    Tags:
    Telmário Mota, autonomia, BC, Banco Central, projeto, votação, Câmara dos Deputados, Senado, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar