04:32 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    252
    Nos siga no

    Bolsonaro afirmou hoje (29) que apelará ao presidente russo para tentar a libertação de Robson Oliveira, cidadão brasileiro preso na Rússia desde 2019 por entrar no país com medicamentos proibidos.

    Em sua live semanal transmitida através do Facebook, Bolsonaro assinalou que pretende usar a próxima reunião do BRICS para pedir uma audiência reservada com Vladimir Putin para falar sobre o caso Robson.

    "A gente apela para o Vladimir Putin, se for o caso, converso com ele, vamos tentar sensibilizá-lo, acho que vai nos atender, porque ele [Robson] entrou de boa-fé [...] Temos uma reunião do BRICS, vou pedir uma audiência reservada com o senhor Vladimir Putin, tenho certeza que ele vai nos atender porque isso é uma questão humanitária", afirmou Bolsonaro durante a live.

    Robson Oliveira foi detido na Rússia em março de 2019, após entrar no país com duas caixas de remédios que seriam entregues à família do jogador de futebol Fernando, que atualmente defende o time chinês Beijing Guoan, mas na época atuava pelo Spartak Moscou.

    O medicamento é o cloridrato de metadona, uma substância proibida em território russo. Oliveira, que trabalhava como motorista do atleta, afirma que não sabia que os remédios estavam em sua mala. 

    Bolsonaro também falou que mandou através da embaixadora Márcia Donner Abreu, secretária de Negociações Bilaterais na Ásia, Pacífico e Rússia do Ministério das Relações Exteriores, e do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, uma carta endereçada ao presidente russo, pedindo a liberação de Robson.

    "Nós estamos tentando através do Ernesto Araújo, nosso chefe do Itamaraty, a liberação dele. Foi uma pessoa para Rússia agora tratar de outros assuntos, uma secretária nossa, foi também um senador, o Nelson Trad [PSD], começar tratativas. Já há precedente de liberação nesses casos, para a gente ver se libera nosso prezado Robson, que está detido há mais de um ano na Rússia por entrar com um medicamento, que para nós é medicamento, mas lá é tido como droga", acrescentou o presidente brasileiro na live.

    Robson responde por tentativa de tráfico e contrabando, um crime cuja pena mínima é de 15 anos na Rússia. O caso ganhou grande repercussão no Brasil e mobilizou as redes sociais, com diversas personalidades e jogadores manifestando apoio ao motorista.

    Mais:

    Bolsonaro afirma ter 'profundo respeito' pelo líder russo Vladimir Putin
    Bolsonaro diz ter dialogado com Putin sobre BRICS e luta contra COVID-19
    Putin deseja a Bolsonaro rápida recuperação da COVID-19
    Tags:
    relações bilaterais, prisão, tráfico de drogas, Vladimir Putin, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar