23:32 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 no fim de outubro (38)
    0 20
    Nos siga no

    Nas últimas 24 horas, o país registrou 553 óbitos por COVID-19 e atingiu a marca de 159.033 mortes desde o início da pandemia, de acordo com o levantamento do consórcio de veículos de imprensa.

    O consórcio, que reúne os dados consolidados das secretarias estaduais de Saúde até às 20h desta quinta-feira (29), indica que a média móvel de mortes nos últimos sete dias foi de 439, o que aponta uma tendência de estabilidade, com uma variação negativa de 13% em comparação à média registrada em duas semanas. No, entanto, esse número representa um leve aumento em relação ao divulgado ontem (28), quando a média foi de 432, e volta a crescer após três dias de queda.

    Segundo o levantamento, o país registra 5.496.402 casos da doença desde o início da pandemia, dentre os quais 26.647 foram confirmados nas últimas 24 horas. Por sua vez, a média móvel de novos diagnósticos na última semana foi de 24.389 por dia, uma variação positiva de 18% em comparação aos números registrados nos últimos 14 dias, o que representa um aumento pelo terceiro dia consecutivo. 

    Entre os estados que mostram curvas com aumento de mortes estão Espírito Santo, Acre, Amazonas, Amapá e Ceará, enquanto 11 estados e o Distrito Federal têm indicativo de queda. Já Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Goiás, Pará, Bahia, Maranhão, Pernambuco, Piauí e Sergipe apresentam estabilidade na média de óbitos.

    De acordo com o mapa elaborado pela universidade norte-americana Johns Hopkins, o Brasil ocupa a segunda posição no ranking de mortes por COVID-19 em todo o planeta, sendo superado apenas pelos Estados Unidos, que se aproxima da marca de 230 mil óbitos.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 no fim de outubro (38)

    Mais:

    Mundo registra mais de 500 mil novos casos de COVID-19 em 24 horas
    Estes 5 sintomas preveem se terá COVID-19 longa, segundo estudo
    Lentidão de órgãos do governo em montar planos acelerou COVID-19 em áreas indígenas, diz sanitarista
    Tags:
    mortes, Brasil, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar