04:47 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    5120
    Nos siga no

    A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse nesta quinta-feira (29) que a reaproximação entre Ciro Gomes e o ex-presidente Lula "passa por um pedido de desculpas" do pedetista. 

    Segundo o jornal O Globo, os dois se reuniram em setembro na sede do Instituto Lula. Ciro e Luiz Inácio Lula da Silva estão rompidos desde as eleições presidenciais de 2018, quando o pedetista não apoiou explicitamente o candidato Fernando Haddad.

    Após o pleito, o ex-governador do Ceará passou a fazer pesadas críticas a Lula e seu partido. Em contrapartida, o PT é acusado de ter recusado formar uma chapa com o PDT.

    "Lula é um homem generoso, de coração grande. Mas eu, particularmente, penso que qualquer aproximação com Ciro Gomes passa por um pedido público de desculpas dele ao Lula e ao PT, pelo que ele disse, principalmente ao Lula", disse Gleisi, segundo O Globo. 

    A presidente do PT não negou a realização do encontro, mas argumentou que não poderia confirmar "conversa dos outros". 

    Por outro lado, em entrevista à Rádio Arapuan FM, de João Pessoa, Gleisi afirmou que "qualquer gesto que contribua para unir a oposição é importante".

    Tarso: encontro 'histórico'

    O petista Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul, por sua vez, disse que considera o encontro entre Lula e Ciro "histórico". 

    "Presumindo que o encontro tenha ocorrido, acho que foi extraordinário. Porque não haverá saída para crise e não haverá Brasil a ser governado com seriedade, com estabilidade, no futuro, se de forma unitária as grandes forças políticas não firmarem um pacto de transição", afirmou Tarso, que tem um perfil independente dentro do PT.  

    A reunião entre Lula e Ciro teria sido promovida por Camilo Santana (PT), governador do Ceará, base eleitoral de Ciro. O petista e o pedetista teriam conversado durante uma tarde inteira sobre a atual situação do país diante da pandemia da COVID-19, além do governo de Jair Bolsonaro.

    As eleições presidenciais de 2022 e uma possível aliança, no entanto, não teriam sido abordadas durante o encontro. 

    Mais:

    'Não pode passar impune': Tabata Amaral deveria sair do PDT, diz Ciro Gomes
    Lula tem título de doutor honoris causa anulado pela Justiça de Alagoas
    Dia Mundial da Alimentação: Lula diz que 'agro pode ser pop', mas não resolve fome (VÍDEO)
    Tags:
    eleições, Camilo Santana, PDT, PT, Gleisi Hoffmann, Tarso Genro, Fernando Haddad, Ciro Gomes, lula, Luiz Inácio Lula da Silva
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar