20:47 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    Brasil enfrenta COVID-19 no fim de outubro (38)
    71121
    Nos siga no

    Dado como "desaparecido" por muitos, Aécio Neves "voltou" com projeto de lei para punir quem se recusar a tomar vacina contra COVID-19. O nome do parlamentar tucano já está na boca do povo.

    Atiçando ainda mais a já atiçada discussão sobre obrigatoriedade da aplicação da vacina contra COVID-19, o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) apresentou na terça-feira (27) projeto de lei que visa prejudicar quem se recusar a tomar a vacina.

    No projeto de lei do parlamentar tucano, pessoas que se recusarem a tomar a vacina contra COVID-19 seriam comparadas aos cidadãos que não cumprem obrigações eleitorais, ou seja, que não votam, não justificam sua ausência e nem pagam a multa aplicada pela Justiça Eleitoral.

    Sendo assim, o projeto de lei prevê proibir quem se recusar a ser vacinado de se inscrever em concurso público, participar de concorrências, receber remuneração de empresa pública, obter empréstimos de bancos estatais, retirar passaporte ou carteira de identidade e outras punições.

    Para entrar em vigor, o projeto de Aécio Neves deve ser aprovado e sancionado pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

    Esperando ou não, Aécio Neves acabou entrando na lista dos assuntos mais comentados no Twitter, desta quarta-feira (28), com mais de cinco mil tweets.

    ​Emergindo do anonimato.

    ​Há quem defenda "sumiço" como opção melhor do que aparecer para apresentar projeto de lei que visa punir contrários à vacina.

    ​Estão surgindo comentários sobre "exames toxicológicos".

    Quando alguém decide "confessar".

    ​O deputado Aécio Neves está sem publicar no Twitter desde o início de setembro de 2018.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 no fim de outubro (38)

    Mais:

    Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra COVID-19
    Bolsonaro e CoronaVac tomam Twitter após presidente anunciar que brasileiro não será cobaia
    STF terá última palavra sobre quem poderá impor vacinação obrigatória, afirma jurista
    Tags:
    PSDB, tweet, projeto de lei, vacinação, novo coronavírus, COVID-19, Aécio Neves
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar