00:40 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    14927
    Nos siga no

    Em conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (27) que São Paulo dava "péssimo exemplo" e era preciso "tirar o PCdoB" do governo do Maranhão. 

    O governador maranhense é Flávio Dino (PCdoB), que se elegeu pela primeira vez em 2014 e se reelegeu quatro anos depois, em 2018. 

    "Tem que tirar o PCdoB de lá, pelo amor de Deus. Só aqui no Brasil mesmo comunista falando que é democrático", disse Bolsonaro, na entrada do Palácio da Alvorada, segundo publicado pelo site Poder 360. 

    Sobre São Paulo, governado por seu adversário João Doria (PSDB), o presidente afirmou que o estado dava um "péssimo exemplo" na questão tributária durante pandemia. 

    "Tem um estado que aumentou imposto no Brasil: São Paulo. Aumentou barbaramente produtos da cesta básica, lamentavelmente, e está cobrando imposto até do cara com deficiência que compra carro. Uma barbaridade", afirmou. 

    São Paulo nega aumento

    O governo de São Paulo, por sua vez, nega que aumentará impostos de alimentos da cesta básica e de remédios. O estado argumenta que lei publicada no dia 16 de outubro prevê ajustes fiscais e modernização e enxugamento da máquina pública, com redução linear de 20% dos benefícios fiscais relacionados ao ICMS. 

    Bolsonaro também afirmou nesta terça-feira (27) que o governo federal fez o "que tinha que fazer, não aumentamos impostos, muito pelo contrário". Ele citou o auxílio emergencial de R$ 600, que agora será pago no valor de R$ 300 até dezembro, o socorro a pequenas e microempresas e a rolagem de dívidas como medidas eficientes para combater a crise do coronavírus. 

    Bolsonaro ironiza Guedes

    Em um momento da interação de Bolsonaro com apoiadores, um visitante elogiou o ministro da Economia, Paulo Guedes, que estava presente no local.

    A fala serviu de mote para o presidente fazer uma brincadeira com seu subordinado: "Até que enfim encontrei alguém para te elogiar". 

    Bolsonaro e Guedes assistiram, ao lado de outras autoridades, cerimônia de hasteamento de bandeira. Depois participaram de reunião do conselho do governo.

    Mais:

    Manifesto em defesa da democracia cita Diretas Já e reúne FHC, Haddad, Huck e Flávio Dino
    Bolsonaro tem aprovação pessoal de 52%, segundo pesquisa CNT
    Impasse sobre CoronaVac pode atrasar vacinação no Brasil, diz secretário de São Paulo
    Tags:
    Flávio Dino, São Paulo, comunismo, PCdoB, Maranhão, João Doria, Jair Bolsonaro, Paulo Guedes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar