03:36 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4173
    Nos siga no

    Polícia Federal recebe mandado de busca em endereço do ex-presidente e atual senador Fernando Collor, em torno de investigação de esquema de propina.

    A operação em questão, chamada Quinto Ato, investiga possível esquema de propina para a obtenção de licenças ambientais junto ao Ibama, no Paraná, ainda em 2014 e 2015.

    As propinas teriam sido pagas para a instalação do Porto Pontal Paraná Importação e Exportação AS, no estado do Paraná.

    Para tanto, a Polícia Federal, em operação autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, e executada por cerca de 50 policiais, cumpre nesta quarta-feira (21) mandado de busca e apreensão em um endereço ligado a Collor.

    Além de 12 mandados de busca e apreensão cumpridos nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, a Justiça também determinou o bloqueio de valores financeiros, segundo publicou o G1.

    A operação de hoje está no contexto da Operação Politeia, deflagrada em 2015 no âmbito da Lava Jato, quando carros de luxo de Collor foram apreendidos.

    Já o nome Quinto Ato proveio de um rastreamento financeiro executado pela PF a partir da quinta parcela de um jato executivo adquirido pelo senador.

    Mais:

    Moro pede ao STF que depoimento de Bolsonaro sobre PF seja presencial
    Bolsonaro: 'Acabei com a Lava Jato porque não tem mais corrupção no governo'
    PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores
    Tags:
    Ibama, Paraná, corrupção, propina, Fernando Collor de Mello, Brasil, política
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar