23:16 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de outubro (54)
    102
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (20), a Prefeitura do Rio de Janeiro decretou a liberação de eventos em escolas de samba a partir do dia 1º de novembro.

    O decreto assinado pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aponta que os eventos deverão seguir protocolos para impedir a disseminação do novo coronavírus. Entre as exigências está a proibição de aglomerações.

    Conforme publicado no Diário Oficial, a liberação revisa a Fase 6B da flexibilização na capital fluminense, que vigora desde 1º de outubro, e libera disputas de sambas, ensaios, feijoadas e shows nas quadras da cidade.

    Os eventos nas quadras deverão ter cadeiras e mesas numeradas, equipes treinadas em cursos de capacitação da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses, além de cumprir regras sanitárias gerais como distanciamento, limpeza do ambiente a cada três horas e uso de máscaras e álcool gel.

    Enfermeira coleta sangue de morador para teste de COVID-19 na comunidade de Santa Marta, no Rio de Janeiro, 9 de outubro de 2020
    © REUTERS / Pilar Olivares
    Enfermeira coleta sangue de morador para teste de COVID-19 na comunidade de Santa Marta, no Rio de Janeiro, 9 de outubro de 2020

    Mesmo com a liberação, o carnaval na Sapucaí ainda não tem data para acontecer. Apesar de as escolas de samba já terem decidido que não farão desfiles em fevereiro de 2021, ainda não foi tomada decisão sobre cancelamento ou adiamento da festa.

    Além das escolas de samba, o decreto libera bares e restaurantes para funcionarem sem restrição de horário, baseando-se em análise do comitê científico da Prefeitura. O mesmo comitê analisa que a atual fase da abertura não gerou piora na pandemia, mas aponta que houve aumento de fluxo de pessoas e descumprimento de medidas como a utilização de máscaras. O comitê apontou também que é necessário garantir atividades de lazer em comunidades.

    O Rio de Janeiro é uma das cidades brasileiras com mais casos e mortes por COVID-19. Segundo os dados do painel da Prefeitura da cidade são cerca de 114 mil casos confirmados e 11.637 mortes causadas pela doença no município.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de outubro (54)

    Mais:

    Edmar Santos, ex-secretário de Saúde, é preso no interior do Rio de Janeiro
    Rio de Janeiro terá Réveillon, mas em pontos espalhados da cidade para evitar aglomerações
    Praias voltam a lotar no Rio de Janeiro em meio à pandemia de COVID-19 (FOTOS)
    Tags:
    Marcelo Crivella, Rio de Janeiro, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar