17:50 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)
    120
    Nos siga no

    O Brasil registrou 729 mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas, fazendo total de óbitos pela doença chegar a 140.537, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta sexta-feira (25). 

    A pasta confirmou 31.911 novos casos da COVID-19, com acumulado de 4.689.613 pessoas infectadas.

    De acordo com o governo, 4.040.949 pessoas se recuperam da enfermidade, enquanto 508.127 casos estão sob acompanhamento. 

    A taxa de letalidade da COVID-19 no país é de 3%. O índice de mortalidade, por 100.000 habitantes, é de 66,9; enquanto a taxa de incidência, também por 100.000 habitantes, é de 2.231,6. 

    OMS diz que mundo pode ter 2 milhões de mortes

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta sexta-feira (25) que as mortes pelo coronavírus podem atingir a marca de 2.000.000 de pessoas antes de uma vacina ser aplicada em escala global. Atualmente, 32,2 milhões de pessoas já tiveram a COVID-19 no mundo, com mais de 980.000 mortes. 

    O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de óbitos, atrás somente dos Estados Unidos. Em relação aos casos, o Brasil só tem menos registros do que os EUA e a Índia. 

    UTIs atingem estágio crítico

    Embora a média de mortes e casos tenha caído levemente no Brasil, especialistas alertam que ainda é cedo para considerar a batalha contra a COVID-19 vencida no país. 

    Segundo boletim Observatório Fiocruz COVID-19 divulgado na sexta-feira (24), a disponibilidade de vagas nas unidades de terapia intensiva para a doença é considerada crítica (maior que 80%) na capital do Rio de Janeiro e no estado de Goiás. 

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)

    Mais:

    China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina contra a COVID-19
    Medo de 'grande 2ª onda' faz Moscou ampliar hospitais para lidar com COVID-19
    Brasil, Indonésia e Turquia receberão vacina ao mesmo tempo que China, diz executivo da SinoVac
    Tags:
    Ministério da Saúde, OMS, Brasil, saúde, pandemia, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar