05:24 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)
    414
    Nos siga no

    A Johnson & Johnson anunciou, nesta quarta-feira (23), o início de testes de terceira fase da sua vacina para a COVID-19.

    Essa última etapa de testes deverá ser realizada com 60 mil voluntários em oito países, inclusive no Brasil. O teste aceitará participantes acima dos 60 anos e com doenças preexistentes, informou o portal G1.

    A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já autorizou, no mês passado, os testes da vacina no país. A autorização contemplava sete mil voluntários em sete estados (Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo). A empresa também prometeu testes no Distrito Federal, mas não está claro se uma nova licença deverá ser emitida.

    A vacina da Johnson & Johnson - Ad26.COV2.S - foi desenvolvida pela farmacêutica Janssen Pharmaceuticals, parte do mesmo grupo de empresas. O medicamento será aplicado em dose única em metade dos voluntários e outra metade receberá um placebo.

    Se a eficácia e a segurança da vacina forem comprovadas, o imunizante deverá ficar disponível no início de 2021 para uso emergencial, segundo a empresa.

    Além do Brasil, a vacina da Johnson & Johnson também passará por testes de terceira fase na Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, África do Sul e nos Estados Unidos. Os locais foram escolhidos pela alta incidência de casos do novo coronavírus.

    Também está planejada uma colaboração entre a Johnson & Johnson e o Reino Unido em um outro ensaio para explorar um regime de duas doses da vacina.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)

    Mais:

    Testes da vacina da AstraZeneca suspensos nos EUA em meio a relatos de 2º caso de doença neurológica
    OMS agradece à Rússia pelo desenvolvimento de vacina 'segura e eficaz' contra a COVID-19
    Rússia concluirá registro de 2ª vacina contra COVID-19 até 15 de outubro
    Tags:
    vacina, Johnson & Johnson, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar