22:03 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    6128
    Nos siga no

    O Partido dos Trabalhadores (PT) apresentou nesta segunda-feira (21) o "Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil", que tem como principal prioridade a geração de empregos.

    Segundo o partido, o projeto "coloca a geração de emprego e a distribuição de renda entre as prioridades do país para superar a crise e retomar o desenvolvimento".

    As propostas do plano foram apresentadas em transmissão ao vivo transmitida pela Internet pelo ex-presidente Lula, a presidente do PT Gleisi Hoffman e o presidente da Fundação Perseu Abramo e ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante.

    O PT propõe a criação de até cinco milhões de empregos, contratando os desempregados que não recebem seguro-desemprego há seis meses e dando prioridade aos que se encontram em situação de maior vulnerabilidade social.

    Esses empregos seriam criados em atividades de "interesse público" em setores como o combate à pandemia, manutenção de espaços públicos, reforma de escolas e centros de saúde, assistência social, entre outros.

    O projeto também defende a política de valorização do salário mínimo. O PT propõe que o salário mínimo seja reajustado com a inflação do ano anterior e com a variação do PIB dos dois anos anteriores, garantindo que haja um aumento real mínimo de 1% em casos de recessão. 

    O Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil também defende que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mantenha o auxílio emergencial enquanto durar a pandemia e expanda o Bolsa Família. 

    Mais:

    Por causa de fumaça de queimadas, avião de Bolsonaro arremete em Mato Grosso
    Bolsonaro encerra agenda pública após ser perguntado pela imprensa
    Brasil é país que melhor combateu efeitos econômicos da pandemia, segundo Bolsonaro
    'Perseguem o Brasil': Bolsonaro elogiará sua gestão ambiental e da COVID-19 na ONU, diz jornal
    'Fora Bolsonaro' ganha força no Twitter após grito ao vivo de jogadora de vôlei de praia
    Tags:
    desemprego, economia, Brasil, Jair Bolsonaro, PT
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar