05:58 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro (45)
    120
    Nos siga no

    O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (10) que o Brasil ainda está estudando se vai aderir ao grupo de apoio à distribuição de vacinas a países que não podem pagar por isso.

    Pazuello observou que se o Brasil optar pela adesão ao Covax Facility, desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir acesso às vacinas, "poderá ser o maior contribuinte".

    "Enquanto o Brasil e muitos outros países estudam a possibilidade de aderir ao Covax Facility, é preciso defender esses princípios. Caso optemos pela adesão, o Brasil poderá ser o maior contribuinte", declarou.

    O objetivo do grupo Covax Facility é ajudar no financiamento e distribuição equitativa de vacinas contra a COVID-19 a partir do orçamento público dos países que aderem ao órgão.

    "Gostaria de concluir colocando à disposição de todos a robusta capacidade de produção de vacinas e experiência do Brasil em oferecer acesso universal a serviços de saúde, incluindo vacinação a toda população brasileira", concluiu o ministro.

    Tema:
    Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro (45)

    Mais:

    Eficiência da vacina CoronaVac em idosos é de 98%, diz João Doria
    Brasil comprará 50 milhões de doses da vacina russa Sputnik V; RFPI anuncia que acordo sai na sexta
    OMS elogia protocolo de segurança dos desenvolvedores da vacina de Oxford
    EUA vão se retirar da OMS em julho de 2021, diz Departamento de Estado
    Tags:
    COVID-19, Ministério da Saúde, saúde, OMS, vacina, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar