18:55 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro (45)
    0 20
    Nos siga no

    O Brasil registrou a cifra de 123.780 mortes totais em consequência da pandemia do novo coronavírus, informou o Ministério da Saúde.

    Nas últimas 24 horas, as autoridades registraram 1.184 novos óbitos pela COVID-19. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde durante entrevista coletiva para apresentar os dados do boletim epidemiológico sobre a doença. Nesta terça-feira (1º), o painel do ministério marcava 122.596 óbitos, informou Agência Brasil.

    De acordo com a pasta, o número de casos acumulados alcançou 3.997.865. Entre terça-feira (1º) e quarta-feira (2), as secretarias estaduais de saúde identificaram 46.934 novas pessoas infectadas. Ainda de acordo com a atualização, 663.680 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.210.405 já se recuperaram.

    Número de mortes caiu 11%

    O número de mortes por COVID-19 caiu 11% na 35ª semana epidemiológica em comparação com a anterior. Já o número de casos confirmados da doença ficou estável, com uma oscilação de -1% no mesmo período.

    A semana epidemiológica (SE) é uma medida utilizada por autoridades de saúde para medir a evolução de uma doença no tempo. Esta última, a 35ª, compreende o intervalo entre 23 e 29 de agosto. Neste período, foram registrados 6.212 novas mortes por COVID-19.

    Na semana epidemiológica anterior (34ª), a soma foi de 7.018. Foi a maior queda no intervalo de uma semana na pandemia. Com isso, a curva indica uma tendência de queda maior após passar mais de dois meses em um platô, oscilando.

    Tema:
    Brasil lutando com COVID-19 no início de setembro (45)

    Mais:

    Protecionismo: EUA culpam crise da COVID-19 para conter importações de aço do Brasil
    Brasil tem 1.215 mortes por COVID-19 em 24 horas, totalizando 122.596 óbitos, declara ministério
    Brasil: governo volta atrás após incluir COVID-19 em lista de doenças de trabalho
    Tags:
    COVID-19, Brasil, Ministério da Saúde
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar