19:21 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4105
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (24), o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto Assis deixaram a prisão no Paraguai e foram autorizados a voltar ao Brasil.

    Ronaldinho e Roberto Assis estavam em prisão domiciliar no Paraguai desde abril deste ano e foram libertados após decisão do juiz Gustavo Amarilla, em audiência preliminar na capital paraguaia, Assunção. Ambos estão há mais de cinco meses detidos no país.

    O ex-jogador e o irmão foram presos no Paraguai após tentarem usar documentos adulterados para entrar no país sul-americano. A prisão dos brasileiros foi decretada em março para evitar que eles fugissem para o Brasil enquanto as investigações prosseguiam.

    Carteira de Identidade Civil paraguaia falsa de Ronaldinho Gaúcho
    Carteira de Identidade Civil paraguaia falsa de Ronaldinho Gaúcho

    A audiência desta segunda-feira (24) foi solicitada à Justiça do Paraguai ainda no dia 7 de agosto, após o Ministério Público paraguaio concluir investigações sem conseguir juntar provas de que os brasileiros estariam envolvidos com lavagem de dinheiro ou com produção de documentos falsos.

    O processo contra Ronaldinho e seu irmão mais velho será arquivado. Segundo publicou o portal G1, após consultar a defesa dos brasileiros, a investigação do Ministério Público paraguaio não encontrou provas das suspeitas da promotoria. Para a defesa de Ronaldinho, ainda segundo o G1, o ex-jogador e o irmão foram presos de forma injusta, ilegal e abusiva.

    Mais:

    Ronaldinho é preso no Paraguai
    Aniversário atrás das grades: Ronaldinho Gaúcho completa 40 anos
    Ronaldinho Gaúcho tem prisão domiciliar concedida no Paraguai
    Tags:
    Paraguai, Brasil, Ronaldinho Gaúcho
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar