05:55 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3124
    Nos siga no

    Ao comparar a situação do Brasil com a Argentina, o ex-presidente Lula disse nesta quinta-feira (20) que é "plenamente possível que o PT não tenha candidato à presidência" em 2022. 

    Em entrevista para o canal TV Democracia, ele fez a afirmação ao ser perguntado sobre o panorama político na Argentina, no qual a ex-presidente Cristina Kirchner aceitou ser vice na chapa de Alberto Fernández. 

    "É plenamente possível que o PT não tenha candidato à presidência. O PT pode ter candidato a vice. O PT pode ser candidato a outra coisa. Isso é plenamente possível", comentou Luiz Inácio Lula da Silva. 

    Apesar da declaração, o ex-presidente defendeu a importância do PT, ressaltando que a condição para o partido não lançar candidato era surgir um nome maior do que a legenda. 

    "Não adianta querer brigar com o PT. Não podem querer que o PT abra mão dessa grandeza que o povo lhe deu a troco de nada. Ou apresenta um candidato maior do que o PT ou não tem chance. As pessoas falam: 'Olha, eu tenho uma pesquisa que mostra que no segundo turno tem [candidato com] mais voto que o Lula'. Ok, mas, para passar para o segundo turno, tem que passar antes pelo primeiro", disse Lula. 

    'Ciro deveria ter ficado no Brasil'

    Além disso, o petista criticou o pedetista Ciro Gomes por ter viajado para fora do Brasil após o primeiro turno das eleições de 2018. 

    "Tenho mais carinho pelo Ciro do que ele tem demonstrado ter por mim. O companheiro Ciro deveria ter ficado no Brasil e ter declarado apoio ao Fernando Haddad. Mas ele preferiu um gesto de rebeldia", disse Lula. 

    Mais:

    STF retira delação de Palocci de processo contra Lula e Gilmar Mendes critica Moro: 'Fato político'
    PF aponta que delação de Palocci sobre Lula e banco BTG não tem provas, diz jornal
    Fachin fala em 'recessão democrática' e diz que Lula deveria ter sido candidato em 2018
    Tags:
    Argentina, política, Fernando Haddad, Ciro Gomes, PT, presidência, eleições, Brasil, ex-presidente, Lula, Luiz Inácio Lula da Silva
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar