05:39 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil na pandemia do coronavírus em meados de agosto (62)
    170
    Nos siga no

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a produção do ventilador pulmonar Inspire, desenvolvido pela Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP).

    O anúncio do projeto foi feito há cinco meses, porém a produção só foi liberada no dia 13 de agosto.

    De acordo com uma publicação no site da USP nesta quarta-feira (19), o órgão autorizou a fabricação, comercialização e doação dos equipamentos.

    "Conseguir viabilizar um produto inovador do zero, em poucos meses, é um feito notável para os padrões brasileiros. Apesar dos avanços, nós, como nação, temos que melhorar nossos processos de inovação para sermos mais competitivos internacionalmente", explica o professor Marcelo Knörich Zuffo, um dos coordenadores do projeto.

    A equipe agora se prepara para iniciar a produção de cerca de 1.000 ventiladores em parceria com o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), que serão doados para as cidades brasileiras em que a demanda esteja mais alta.

    O projeto tem a participação de aproximadamente 200 pesquisadores de diversas unidades da USP e outras instituições, e conta com doações de parceiros da iniciativa privada.

    Estima-se que o ventilador Inspire pode ser produzido em até duas horas e é 15 vezes mais barato do que os aparelhos disponíveis no mercado.

    Tema:
    Brasil na pandemia do coronavírus em meados de agosto (62)

    Mais:

    Brasil apresenta desaceleração de contágio da COVID-19 pela 1ª vez em 4 meses
    Datafolha: isolamento despenca, otimismo sobe em meio à pandemia de COVID-19
    USP está desenvolvendo vacina por spray nasal contra COVID-19
    Profissionais do hospital de campanha do Maracanã dizem que ventiladores foram retirados
    Consultor avalia eventual disputa entre estados e Bolsonaro para aquisição de vacina para COVID-19
    Tags:
    Universidade de São Paulo (USP), tratamento, novo coronavírus, pandemia, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar