17:36 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    350
    Nos siga no

    O doleiro Dario Messer, conhecido como o "doleiro dos doleiros", investigado pela Operação Lava Jato, foi condenado a 13 anos e quatro meses de prisão e ao pagamento de multa no valor aproximado de R$ 2,1 milhões.

    A sentença foi proferida nesta segunda-feira (17) pelo juiz Alexandre Libonati de Abreu, da 2ª Vara Federal Criminal.

    Dario Messer está em prisão domiciliar, por ser do grupo de risco à COVID-19, porém, o juiz Alexandre Libonati não permitiu que ele recorra em liberdade.

    "Nego ao réu o direito de apelar em liberdade na medida em que respondeu preso ao presente processo, inexistindo circunstâncias modificadoras do quadro fático que ensejou a prisão preventiva. Conforme já exaustivamente apreciado ao longo da tramitação, o réu dispõe de condições financeiras, possui cidadania paraguaia, esteve foragido por meses e, quando preso, portava documento falso para dificultar sua identificação e prisão", escreveu Abreu, citado pelo portal G1.

    A defesa de Messer se pronunciou dizendo que ele celebrou acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal (MPF) e com a Polícia Federal (PF).

    Mais:

    Moro diz que vídeo 'fala por si', critica alianças do governo e lamenta omissão contra corrupção
    Lava Jato: quatro brasileiros são presos no Uruguai por envolvimento com doleiros
    'Doleiro dos doleiros' é preso em São Paulo pela PF
    Doleiro Dario Messer devolverá R$ 1 bilhão por acordo de delação premiada
    Tags:
    condenação, condenado, Polícia Federal, doleiros, combate à corrupção, corrupção, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar