14:22 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3140
    Nos siga no

    O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) emitia notas fiscais falsas em sua loja de chocolates no Rio de Janeiro, afirma o empresário Cristiano Corrêa Souza e Silva.

    A acusação foi feita no inquérito do Ministério Público do Rio de Janeiro que apura a prática de rachadinha no gabinete de Flávio enquanto ele era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. A informação foi revelada pelo Jornal Nacional. 

    Ao MP, Silva afirmou que Flávio vendia produtos abaixo do valor de tabela da franquia e que informou a matriz sobre a prática. A Kopenhagen, por sua vez, visitou a loja de Flávio em um shopping do Rio de Janeiro, confirmou a irregularidade e multou o hoje senador.

    O MP acredita que as notas frias eram usadas para lavar dinheiro.

    Silva também afirmou que foi ameaçado após denunciar a prática de Flávio e que sua esposa recebeu uma ilustração de pessoas sendo enforcadas. O casal fez boletim de ocorrência após o episódio, mas desistiu de prosseguir com a denúncia.

    Mais:

    Queiroz teria depositado 21 cheques para Michelle Bolsonaro, diz revista
    Defesa de Queiroz pede ao STJ para trocar relator do caso
    Quebra de sigilo bancário de filha de Queiroz liga rachadinha a gabinete de Jair Bolsonaro
    Ministro do STJ manda Queiroz de volta para a prisão
    Tags:
    investigação, chocolate, MP, Flávio Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar