05:23 29 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)
    339
    Nos siga no

    Ao lado do ministro interino da Saúde, General Eduardo Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou nesta quinta-feira (6) a pandemia e voltou a defender a cloroquina.

    "A gente lamenta todas as mortes, vamos chegar a 100 mil, mas vamos tocar a vida e se safar desse problema", disse o presidente da República em sua live.

    Dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira mostram que o Brasil tem 98.493 óbitos causados pelo coronavírus e 2.912.212 casos confirmados da enfermidade.

    Com uma caixa de cloroquina na mesa, Bolsonaro voltou a defender o remédio sem eficácia comprovada como tratamento para coronavírus. O uso e regulamentação do medicamento para o tratamento de COVID-19 foi um dos pivôs da saída do então ministro da Saúde Nelson Teich, que foi substituído pelo militar Pazuello. 

    Com a propaganda presidencial, a venda de cloroquina nas farmácias aumentou 40% no mês de maio, segundo reportagem da revista Veja. 

    Bolsonaro afirmou que as pessoas que preferem não tomar cloroquina não devem "impedir quem queira tomar".

    Presidente Jair Bolsonaro é saudado por apoiadores, em meio à pandemia do coronavírus, em São Raimundo Nonato, Piauí, Brasil, 30 de julho de 2020
    © REUTERS / Alan Santos / Presidência brasileira
    Presidente Jair Bolsonaro é saudado por apoiadores, em meio à pandemia do coronavírus, em São Raimundo Nonato, Piauí, Brasil, 30 de julho de 2020
    Tema:
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)

    Mais:

    Cem mil mortos não mudarão a postura de Bolsonaro com a pandemia, diz pesquisador
    'Sentimos essa tragédia como se fosse em nosso território', diz Bolsonaro sobre explosão em Beirute
    Flávio Bolsonaro fala em 'perseguição', mas admite que Queiroz pagou suas despesas pessoais
    Bolsonaro promete ajuda ao Líbano
    Em cerimônia, Bolsonaro diz que Exército lhe dá tranquilidade para conduzir o país
    Tags:
    Brasil, COVID-19, pandemia, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar