04:31 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    131
    Nos siga no

    A Justiça Eleitoral de São Paulo determinou o sequestro de valores em contas bancárias e imóveis no valor de R$ 11,3 milhões do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) nesta quarta-feira (5).

    O bloqueio dos bens foi ordenado pelo juiz eleitoral Marco Antonio Martin Vargas.

    O valor corresponde ao montante que o Grupo Odebrecht repassou, segundo as investigações, ilegalmente às campanhas eleitorais de Alckmin em 2010 e 2014. As informações foram publicadas pela revista Veja.

    Um inquérito na PF obteve a informação através de executivos da empresa em acordos de delação premiada e depois confirmada com apreensão dos registros dos sistemas de comunicação interna da Odebrecht.

    Alckmin responde por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

    Mais:

    Ministério Público de São Paulo abre inquérito para investigar Geraldo Alckmin
    Alckmin chama Doria de 'traidor', diz jornal
    Denunciado pelo MP, Alckmin diz que acusação é 'infundada' e jamais praticou corrupção
    Tags:
    Brasil, Justiça Eleitoral, justiça eleitoral, corrupção, Geraldo Alckmin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar