01:58 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)
    2110
    Nos siga no

    O auxílio emergencial de R$ 600,00 pago durante a pandemia da COVID-19 pode ser estendido até dezembro deste ano.

    A informação foi publicada pelo jornal Folha de São Paulo, que aponta que o Ministério da Economia avalia formas de estender o pagamento do auxílio devido a pressões políticas, apesar de preocupações fiscais. O auxílio foi inicialmente planejado para ser concedido em abril, maio e junho, tendo sido prorrogado pelos dois meses seguintes.

    Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala durante solenidade no Palácio do Planalto
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala durante solenidade no Palácio do Planalto

    O pagamento do auxílio atualmente onera o governo em R$ 254,2 bilhões, segundo o jornal, que aponta ainda que o auxílio é a medida mais cara dentre as anunciadas pelo governo para combater os efeitos da pandemia no Brasil.

    Ainda segundo a publicação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defende que o auxílio seja reduzido para R$ 200,00, postura mantida pelo líder da pasta econômica desde o início das discussões sobre criação do auxílio.

    Presidente Jair Bolsonaro deixa a Câmara dos Deputados acompanhado pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia
    © Folhapress / André Coelho
    Presidente Jair Bolsonaro deixa a Câmara dos Deputados acompanhado pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia

    No entanto, uma mudança no valor atualmente pago às famílias mais pobres no Brasil teria que passar pelo Congresso Nacional, que foi anteriormente responsável por aumentar a proposta inicial do governo, de R$ 200,00.

    O auxílio pode ser estendido por parte do Executivo, segundo o texto de criação da medida, porém deve manter os valores pagos atualmente.

    Tema:
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)

    Mais:

    Governo prorroga auxílio emergencial por mais 2 meses, mas divide pagamento em 4 parcelas
    IBGE: quase metade da população recebeu auxílio emergencial do governo
    Bolsonaro veta PL que contemplava pagamento de 2 cotas de auxílio por vez
    Tags:
    Paulo Guedes, Ministério da Economia do Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar