04:03 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil na luta contra COVID-19 no final de julho (61)
    9613
    Nos siga no

    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira (24) que agora não era hora de lidar com um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, em meio à pandemia do novo coronavírus.

    O parlamentar acrescentou, em entrevista à rádio Eldorado, que ele só aceitaria tal solicitação para iniciar um processo que poderia levar à saída do presidente do cargo se tivesse certeza de que um crime havia sido cometido, e só se isso fosse discutido após a pandemia.

    "Não vejo espaço para isso nem condições para aceitá-lo", declarou o presidente da Câmara. Maia avaliou ainda que um impeachment hoje enfrentaria resistência dentro do Congresso e também no Brasil.

    Até o momento, 48 pedidos de impeachment foram protocolados contra Bolsonaro na Câmara – número recorde desde a redemocratização do país – e cabe a Maia decidir se aceita algum deles, o que daria início a um processo de afastamento de Bolsonaro, que teria de se defender no Congresso.

    Ato para a entrega do pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (DF), 14 de julho de 2020
    © Folhapress / Matheus W Alves/Futura Press
    Ato para a entrega do pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (DF), 14 de julho de 2020

    Na mesma entrevista, o presidente da Câmara elogiou o Sistema Único de Saúde (SUS), fundamental para tratar a população ao longo da pandemia da COVID-19, revelando que uma nova legislação para fortalecer o sistema já está sendo discutida no Legislativo.

    Maia ainda declarou ser "muito difícil" a criação de um novo imposto, que integra um trecho da Reforma Tributária proposta pelo governo Bolsonaro, e que é sempre vinculado à antiga CPMF.

    Tema:
    Brasil na luta contra COVID-19 no final de julho (61)

    Mais:

    Impeachment de Bolsonaro mostra empate técnico, e apoio à renúncia sobe, diz Datafolha
    Lula defende impeachment de Bolsonaro e diz que não pretende concorrer às eleições de 2022
    'Irresponsável': oposição apresenta novo pedido de impeachment contra Bolsonaro
    Tags:
    COVID-19, CPMF, Ministério da Saúde, saúde, Sistema Único de Saúde (SUS), política, pandemia, novo coronavírus, impeachment, Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar