15:44 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo pandemia do coronavírus em meados de julho (47)
    427
    Nos siga no

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (16) que a recuperação econômica do Brasil após o impacto causado pelo novo coronavírus "está chegando a um ritmo interessante" com a gradual reabertura de diferentes setores da sociedade.

    Em entrevista à rádio Jovem Pan, Guedes observou que "as previsões agora sobre o Produto Interno Bruto (PIB) foram revisadas de uma queda de -6% para -4%, porque já existem sinais interessantes acontecendo".

    Segundo o ministro, "os sinais vitais da economia brasileira estão preservados".

    Nesta quarta-feira (15), o governo brasileiro anunciou que espera uma contração econômica neste ano de 4,7%, uma projeção mais otimista do que a do mercado financeiro (-6,1%), pelo Banco Mundial (-8%) e Fundo Monetário Internacional (-9,1 %).

    "As políticas econômicas de combate à pandemia foram bem-sucedidas como escudo de proteção para famílias e empresas neste período. No entanto, essas políticas são temporárias e devem ser substituídas por ações que buscam aumentar a produtividade da economia e equilíbrio fiscal", afirmou a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia.

    Até 2021, o governo brasileiro prevê que a economia crescerá 3,2%. Segundo o Palácio do Planalto, embora a atividade econômica brasileira tenha sofrido um forte impacto da pandemia em abril e maio, espera-se uma recuperação a partir da segunda metade do ano.

    "Os resultados das atividades de abril e maio indicam que a queda na crise causada pela pandemia provavelmente foi deixada para trás. Houve uma retração na indústria, comércio e serviços, e apenas o setor agrícola apresentou resultados positivos. Muitos indicadores de maio e junho mostram sinais de reação da economia para iniciar a saída do fundo do poço e recuperação no segundo semestre", acrescentou o governo do presidente Jair Bolsonaro.

    Tema:
    Brasil combatendo pandemia do coronavírus em meados de julho (47)

    Mais:

    Previsões do FMI sobre PIB brasileiro são mais realistas do que as de Guedes, diz economista
    Apoiado em Guedes e no Centrão, Bolsonaro enfrenta 'ativismo judicial' herdado de Moro
    Guedes quer presidente do Flamengo no governo Bolsonaro para viabilizar óleo e gás, diz site
    Tags:
    IBGE, economia, recessão, PIB, novo coronavírus, COVID-19, Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar