03:12 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4190
    Nos siga no

    A Polícia Federal cumpre mandado contra o deputado federal Paulinho da Força, que preside o Solidariedade, em nova fase da Lava Jato, que investiga crime eleitoral.

    Além de Paulinho da Força, outros seis mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos pela PF nesta terça-feira (14), segundo o portal G1.

    A Darlk Side é a primeira fase da Operação Lava Jato com a Justiça Eleitoral de São Paulo desde o entendimento adotado pelo Supremo Tribunal Federal contra crimes eleitorais.

    Além disso, foi realizado o bloqueio judicial de contas bancárias e imóveis dos investigados, determinados pela 1ª Zona Eleitoral de São Paulo.

    Policiais federais durante operação (foto de arquivo)
    © Folhapress / Fotoarena
    Policiais federais durante operação (foto de arquivo)

    Foi constatada pelas autoridades a existência de indícios do recebimento de doação eleitoral não contabilizada por parlamentar federal, de maneira dissimulada, durante as campanhas dos anos de 2010 e 2012, no valor de R$ 1,7 milhão.

    Os pagamentos teriam ocorrido por meio da simulação da prestação de serviços advocatícios e também mediante o pagamento de valores em espécie, contando para isso com doleiros contratados por acionistas do Grupo J&F, segundo o Ministério Público Federal.

    A PF ressalta que os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro, podendo receber pena de três a dez anos de prisão.

    Mais:

    Juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no RJ, é internado com COVID-19
    Bolsonaro: juiz de garantia não é ataque à Lava Jato
    Coordenador da Lava Jato na PGR deixa o cargo
    Tags:
    Polícia Federal, lavagem de dinheiro, Operação Lava Jato, Operação Lava Jato, lava jato, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar