01:46 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 113
    Nos siga no

    Um grupo de 12 procuradores da República pediram o afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, à Justiça Federal nesta segunda-feira (6).

    O Ministério Público Federal (MPF) acusa Salles de cometer improbidade administrativa, afirmando que o ministro faz "desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente".

    "Por meio de ações, omissões, práticas e discursos, o ministro do Meio Ambiente promove a desestruturação de políticas ambientais e o esvaziamento de preceitos legais, mediante o favorecimento de interesses que não possuem qualquer relação com a finalidade da pasta que ocupa", dizem os procuradores.

    De acordo com o Ministério Público Federal, os atos de improbidade foram praticados em quatro frentes: desestruturação normativa, desestruturação dos órgãos de transparência e participação, desestruturação orçamentária e desestruturação fiscalizatória.

    No pedido foi citada a reunião ministerial do dia 22 de abril, na qual o ministro falou em "passar a boiada", ao dizer para aproveitar o período da pandemia do coronavírus para mudar atos e normas relacionados ao meio ambiente.

    "Ao alvedrio da legalidade e da lealdade à instituição que chefia, Ricardo de Aquinno Salles está buscando desmontar as estruturas institucionais e normativas dos órgãos federais de proteção ao meio ambiente [MMA, IBAMA, ICMBio], para fazer 'passar a boiada', na expressão utilizada pelo requerido na reunião ministerial de 22/04/2020", afirmam os procuradores.

    Mais:

    Dia Mundial do Meio Ambiente: governo brasileiro é hoje maior preocupação, diz especialista
    Especialista: bancada agropecuária não percebe risco que corre ao desprezar meio ambiente no Brasil
    Bolsonaro exclui participação de ONGs e sociedade do Fundo Nacional do Meio Ambiente
    Tags:
    improbidade, procuradores, MPF, Ricardo Salles, meio ambiente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar