09:40 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Pandemia do coronavírus no Brasil no início de julho (50)
    341
    Nos siga no

    Apenas 17% dos recursos de crédito anunciados pelo governo para empresas no período da pandemia do novo coronavírus foram liberados às empresas.

    Um levantamento do Ministério da Economia, com dados publicados no jornal Folha de São Paulo, aponta que menos de 20% do crédito anunciado pelo governo através de programas de financiamento chegou aos empresários.

    Segundo os dados anunciados, chegaram às empresas R$ 12,1 bilhões dos R$ 70 bilhões liberados.

    Essa situação do crédito para empresas em meio à pandemia é alvo de críticas. O próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na quarta-feira (30) no Congresso Nacional que esse processo de liberação de recursos para empresários não foi satisfatório.

    Entre as razões apontadas para a retenção dos recursos estaria a precaução dos bancos diante da possibilidade de assumir riscos na concessão de crédito para as empresas, tendo em vista os efeitos econômicos da pandemia.

    Comércio da cidade do Rio de Janeiro funciona com restrições.
    © Foto / Fernando Frazão/Agência Brasil
    Comércio da cidade do Rio de Janeiro funciona com restrições.

    Desde março deste ano, em todo o país foram aplicadas medidas de isolamento social, impondo restrições ao comércio que impactaram na diminuição do consumo, como apontam dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apenas em abril, a queda nas vendas no comércio chegou a 16,8% em todo o país.

    As medidas de contenção da disseminação da COVID-19 no Brasil, assim como no mundo, geraram um impacto na economia. As expectativas de instituições internacionais como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) são de fortes quedas nas economias da maioria dos países.

    O Brasil é o segundo país mais impactado pela pandemia até o momento, com mais de 1,5 milhão de casos confirmados e mais de 64 mil mortes causadas pela doença.

    Tema:
    Pandemia do coronavírus no Brasil no início de julho (50)

    Mais:

    IBGE: Brasil tem queda no comércio e setor de veículos despenca 36%
    Economia da América Latina recuará 4,6% em 2020, diz Banco Mundial
    BNDES libera R$ 5 bilhões em créditos para micro, pequenas e médias empresas
    Oferta de crédito a pequenas empresas ainda não é suficiente para atender demanda, diz economista
    Tags:
    Paulo Guedes, Ministério da Economia do Brasil, Fundo Monetário Internacional, Banco Mundial, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar