12:50 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    103
    Nos siga no

    O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, prestou nesta segunda-feira (29) seu primeiro depoimento à Polícia Federal após ser preso preventivamente.

    Durante o interrogatório, Queiroz disse que desconhece a existência do suposto vazamento de informações de uma investigação que lhe atingiria no caso do esquema conhecido como "rachadinha".

    De acordo com os investigadores ouvidos pelo jornal O Globo, Queiroz negou ter informações antecipadas das investigações e disse que ele mesmo pediu para ser exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

    Fabrício Queiroz foi preso preventivamente no último dia 18, a pedido do Ministério Público do Rio, na chamada Operação Anjo.

    A suspeita de que Queiroz foi informado antecipadamente das investigações e por isso teria sido demitido do cargo de assessor surgiram após a declaração do empresário Paulo Marinho de que um policial federal avisou a Flávio Bolsonaro que um assessor seu estava sob investigação na Operação Furna da Onça.

    Mais:

    PGR pede que PF ouça Paulo Marinho em investigação sobre Bolsonaro
    Polícia busca mulher de Queiroz e faz operação na casa de seus parentes em BH
    Em entrevista, Wassef diz que abrigou Queiroz porque queriam matá-lo e culpar Bolsonaro
    Fabrício Queiroz negocia delação premiada com MP, diz CNN Brasil
    Tags:
    Brasil, investigações, investigação, Polícia Federal - PF, depoimento, Flávio Bolsonaro, Fabrício José de Queiroz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar