23:00 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    13187
    Nos siga no

    O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, deixou o Brasil e está em Miami, nos Estados Unidos.

    Segundo publicou o jornal Folha de São Paulo, a informação foi confirmada pela assessoria de imprensa de Ministério da Educação. O ex-ministro teria viajado ainda na sexta-feira (19).

    Apesar do anúncio da demissão ter sido feito no dia anterior, na quinta-feira (18), a saída de Weintraub ainda não tinha sido publicada no Diário Oficial da União (DOU) no momento da chegada aos EUA. Após a chegada do ex-ministro a Miami e com as notícias da viagem sendo veiculadas pela imprensa, a exoneração de Weintraub foi publicada no final da manhã deste sábado (20) em edição extra do DOU.

    Tecnicamente ainda ministro no momento da viagem, há suspeitas de que Weintraub teria utilizado passaporte diplomático do Ministério da Educação para entrar nos EUA. A informação não foi confirmada oficialmente.

    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Educação Abraham Weintraub
    © AP Photo / Eraldo Peres
    O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Educação Abraham Weintraub

    O irmão do ex-ministro, Arthur Weintraub, também confirmou a ida de Abraham aos EUA.

    ​No mesmo dia da viagem, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) entrou com pedido de apreensão do passaporte de Weintraub no Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar sua saída do Brasil. Isso porque o ex-ministro é investigado em um inquérito do STF devido a publicações e comentários supostamente racistas em relação à China.

    Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação, durante audiência no Senado
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação, durante audiência no Senado

    Na sexta-feira (19), Abraham Weintraub avisou em sua conta no Twitter que deixaria o Brasil "o mais rápido possível".

    ​Weintraub deixou o governo do presidente brasileiro Jair Bolsonaro após atrito com o STF em razão de o ex-ministro ter sido flagrado defendendo a prisão dos ministros do Supremo em um vídeo de reunião ministerial realizada no dia 22 de abril deste ano. Ainda não há nomes para substitutos na pasta.

    Mais:

    Weintraub anuncia a saída do Ministério da Educação; discípulo de Olavo pode substituí-lo
    Investigado, Weintraub diz que não quer briga e sairá do país em breve, mas alerta: 'Não provoquem'
    Weintraub deixa legado 'desastroso', mas nada deve mudar com sua saída, diz educadora
    Tags:
    Ministério da Educação, Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar