20:30 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    114
    Nos siga no

    O novo ministro do recém-recriado Ministério das Comunicações, Fábio Faria, assumiu o cargo nesta quarta-feira (17) em uma cerimônia em Brasília, na qual pediu para "pacificar o país" no contexto atual da pandemia do novo coronavírus.

    "Acima de tudo, é necessário deixarmos de lado nossas diferenças político-ideológicas para enfrentar esse inimigo invisível comum que, infelizmente, matou milhares de pessoas e causou danos incalculáveis ​​à economia. É hora de pacificar o país", disse ele em seu discurso.

    O ministério retornou com a divisão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que agora perderá esta última área, adicionada no início do governo do presidente Jair Bolsonaro.

    Dessa forma, o governo brasileiro possui atualmente 23 ministérios, longe da promessa que o Bolsonaro fez na campanha eleitoral de governar com "no máximo" 15 ministérios.

    Silvio Santos
    © AFP 2020 / Maurício Lima
    Silvio Santos

    Faria pertence ao Partido Social Democrata (PSD), um dos chamados partidos do Centrão.

    A indicação de Faria também gerou controvérsia pelo fato do ministro ser genro do apresentador Silvio Santos, dono do SBT, uma das três maiores emissoras de televisão do país e que vem dando sinalizações de apoio a Bolsonaro desde o início do governo.

    Mais:

    Reputação de produtos brasileiros sofre com boicotes europeus e política de Bolsonaro, diz analista
    Sem mandante: Justiça de Minas Gerais arquiva caso da facada contra Bolsonaro em 2018
    'Não posso assistir calado enquanto direitos são violados', diz Bolsonaro
    Tags:
    COVID-19, pacificação, política, centrão, comunicações, Ministério das Comunicações, Jair Bolsonaro, Fábio Faria, Silvio Santos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar