15:09 03 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    51515
    Nos siga no

    Na terça-feira (16), o ministro do STF, Alexandre de Moraes, decretou a quebra de sigilo de políticos bolsonaristas possivelmente envolvidos em atos antidemocráticos. A decisão não agradou à ala apoiadora de Bolsonaro.

    A quebra de sigilo de 10 deputados federais e um senador foi decretada na terça-feira (16) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito que investiga atos antidemocráticos.

    A medida tomada por Alexandre de Moraes visa identificar financiadores de manifestações antidemocráticas realizadas em prol do fechamento do STF, do Congresso Nacional e da intervenção militar.

    Figurada entre os deputados federais investigados, Carla Zambelli (PSL-SP), que é fiel politicamente ao presidente Jair Bolsonaro, afirmou em publicação no Twitter que "ninguém recebe nada" e acaba gastando o que tem com "carro de som".

    "Eles não compreendem que haja apoiadores orgânicos; ninguém recebe nada. Eu mesma já gastei o que tinha para alugar carro de som. Ao mesmo tempo, não há como impedir que uma senhorinha apareça lá defendendo o AI-5", declarou.

    Para bolsonaristas, as medidas tomadas pelo ministro Alexandre de Moraes contra políticos pró-governo Bolsonaro são inadmissíveis. Apoiadores de Bolsonaro até criaram uma hashtag para mostrar insatisfação: #PrisaoDoAlexandreDeMoraes.

    "Querem nos tirar das ruas com intimidação e mentiras."

    ​O estragado?

    ​A pergunta que perfil bolsonarista faz: "Por que a Justiça é sempre branda com a esquerda, enquanto a direita sofre duras consequências?"

    ​Bolsonaristas estão pedindo a prisão do ministro do STF com pipoca pronta.

    ​Fotos de pracinhas estão sendo usadas como se estivéssemos em guerra.

    ​Robozada?

    ​Para muitos bolsonaristas, as manifestações pró-governamentais podem ser realizadas, já as antifascistas não podem.

    ​Personagens de filmes de guerra estão sendo usados por bolsonaristas que odeiam comunistas.

    ​Além da quebra de sigilo, o ministro Alexandre de Moraes expediu na terça-feira (16) mandados de busca e apreensão contra 21 pessoas em cinco estados e no Distrito Federal no âmbito do inquérito do STF que investiga atos antidemocráticos.

    Mais:

    PF cumpre mandados de busca e apreensão contra atos antidemocráticos
    Weintraub participa de manifestação bolsonarista em Brasília
    Prisão da bolsonarista Sara Winter pela PF causa alvoroço na web
    Tags:
    quebra de sigilo, deputados federais, Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar