22:40 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)
    281
    Nos siga no

    O Brasil estabeleceu nesta terça-feira (16) um recorde para novos casos confirmados do novo coronavírus em um único dia, com a carga de casos crescendo em 34.918 pacientes em 24 horas, totalizando 923.189 infecções, o maior total no mundo fora dos EUA.

    O Brasil também registrou 1.282 mortes pela COVID-19 desde sua atualização anterior de segunda-feira (15), informou o Ministério da Saúde, elevando as mortes confirmadas no país para 45.241.

    O recorde de novos casos diários confirmados ocorre quando a pandemia continua a acelerar na América Latina, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

    A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa Etienne, declarou em uma videoconferência que o Brasil representa uma grande preocupação. O maior país da América Latina responde por cerca de um quarto dos cerca de quatro milhões de casos de coronavírus nas Américas e quase 25% das mortes, revelou ela.

    "Não estamos vendo a transmissão desacelerando no Brasil", acrescentou Etienne.

    A OPAS recomenda que o Brasil e outros países da região continuem fortalecendo o distanciamento social e instou que a reabertura da economia seja feita lenta e cuidadosamente.

    No entanto, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro há muito tempo se opõe às medidas de distanciamento social, e muitos estados do país estão reabrindo seus negócios, apesar do fato de o surto ainda ser grave em todo o território nacional.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)

    Mais:

    Poderia Pequim se tornar '2ª Wuhan' devido a novo surto da COVID-19?
    Bolsonaro diz ter dialogado com Putin sobre BRICS e luta contra COVID-19
    Quais as perspectivas para o remédio russo Avifavir contra a COVID-19?
    Tags:
    quarentena, pandemia, isolamento, distanciamento, infecção, saúde, novo coronavírus, COVID-19, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar