07:04 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)
    212
    Nos siga no

    Segundo levantamento, publicado nesta sexta-feira (12) pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que quase a metade dos entrevistados acredita que suas finanças voltarão ao patamar de antes da pandemia em até um ano.

    O estudo demonstrou que 46% dos entrevistados acreditam na retomada econômica. Destes, 21% apostam que a retomada poderá ser ainda mais rápida, em até seis meses.

    O Observatório Febraban, estudo mensal que mapeia a visão da população sobre os temas que impactam o Brasil, buscou identificar como a população tem superado medos e incertezas na retomada das atividades econômicas no país em função da pandemia do novo coronavírus.

    Segundo a pesquisa, 37% dos entrevistados devem diminuir suas viagens em função da COVID-19. Por mesmo motivo, 27% dos ouvidos desejam aumentar o trabalho em home office e 28% planejam recorrer aos serviços de delivery com mais frequência.

    A pesquisa também revelou que 45% dos entrevistados pretendem dedicar mais tempo à família e aos filhos e 30% pretendem aumentar as compras feitas on-line.

    O Observatório aponta otimismo entre a população bancarizada brasileira sobre a perspectiva de retomada financeira individual e familiar. Existe, por exemplo, intenção de manter ou aumentar a frequência de compras nos supermercados em 78% dos pesquisados. Salões de beleza (66%), comércio de rua (55%), bares e restaurantes (47%) e shoppings (47%) também estão nos planos da população.

    Realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), a primeira edição do novo Observatório Febraban ouviu amostra de mil pessoas representativa da população adulta com conta em banco, de todas as regiões do país, entre os dias 1º e 3 de junho.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)

    Mais:

    Economista explica por que 'não vai haver entrada de capitais novos' no Brasil
    Posição do governo do Brasil diante da pandemia pode aumentar perdas econômicas, diz especialista
    Tags:
    pesquisa, Brasil, Febraban, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar