14:51 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    749
    Nos siga no

    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (10) que não era o momento de abrir um processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. 

    Para o parlamentar, a hora é de "discutir a união do Brasil". 

    "Não é hora de discutir impeachment. É hora de discutir a união do Brasil, de salvar vidas, de salvar empregos", disse o deputado em entrevista para a Rádio Gaúcha. 

    Ao ser questionado sobre os protestos contra Bolsonaro, Maia afirmou que é contra manifestações de ruas neste momento de pandemia. 

    "Eu, como sempre fui contra as manifestações no período da pandemia, não contra manifestação, mas contra aglomeração neste momento, eu também não posso ser a favor de novas manifestações. Eu acho que neste momento, as aglomerações vão gerar uma aceleração da contaminação e perdas de vidas", disse. 

    Sobre o futuro, afirmou que não é o momento de pensar nas eleições de 2022, e disse que o movimento contra Bolsonaro "pode crescer ou não". 

    'Não pode estar olhando [para] 2022'

    "É muito importante que a gente unifique o que nos une nesse momento tão difícil para que a gente possa passar por esse momento. O segundo momento, o movimento contra o presidente Bolsonaro pode crescer ou não, o movimento pró-Bolsonaro pode crescer ou não, isso é outro momento. O que a gente não pode é estar olhando [para] 2022 em meio a uma pandemia", refletiu.

    Maia afirmou também que, embora a separação entre os poderes esteja sendo respeitada no Brasil, "alguns estão derrapando". Ele não citou nomes. 

    "Do ponto de vista concreto, todos estão respeitando. No discurso alguns estão derrapando, falando além do que deveriam, que é o seu papel", opinou.

    Mais:

    Pedido de impeachment de Bolsonaro vira 'carta na manga' de Rodrigo Maia, diz especialista
    O que significa silêncio de Rodrigo Maia em meio à crise de Bolsonaro com STF?
    Congresso discutirá adiamento de eleições, diz Rodrigo Maia
    Tags:
    manifestação, governo, Câmara dos Deputados, Congresso, impeachment, Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar