01:06 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil enfrenta COVID-19 no início de junho (52)
    0 31
    Nos siga no

    Jornalistas de alguns dos maiores meios de comunicação brasileiros irão coletar nas secretarias estaduais de Saúde, e divulgar conjuntamente dados sobre a proliferação do coronavírus no país.

    A iniciativa conjunta se estabelece devido à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso de dados sobre o coronavírus. Nos 26 estados, além do Distrito Federal, os jornais O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de São Paulo, UOL e G1 irão coletar estes dados, segundo o portal G1.

    As tarefas de pesquisa serão divididas entre estes meios, compartilhando os dados para a população brasileira da proliferação do coronavírus e número de mortos, assim como relatórios sobre os testes realizados. Os resultados diários serão fechados às 20h00.

    Movimentação no entorno do hospital de campanha montado no Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, para pessoas contaminadas pelo novo coronavírus
    Movimentação no entorno do hospital de campanha montado no Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, para pessoas contaminadas pelo novo coronavírus

    A iniciativa ocorre em meio à diminuição de transparência dos dados sobre o vírus concedidos pelo Ministério da Saúde. Mudanças recentes reduziram a quantidade e qualidade das informações compartilhadas pelo ministério. Além disso, o balanço federal, que antes era divulgado às 17h, passou a ser divulgado às 20h.

    Outra grande mudança na divulgação dos dados foi a retirada do número total de mortos nesta quinta-feira (4).

    Apesar da retomada desta informação indispensável, desapareceram os números consolidados, assim como o histórico da doença no Brasil.

    "A missão do jornalismo é informar. Em que pese a disputa natural entre veículos, o momento de pandemia exige um esforço para que os brasileiros tenham o número mais correto de infectados e óbitos", afirmou, o diretor-geral de Jornalismo da Globo Ali Kamel. "Face à postura do Ministério da Saúde, a união dos veículos de imprensa tem esse objetivo: dar aos brasileiros um número fiel."

    Para combater a falta de transparência, a parceria busca coletar os dados diretamente nas secretarias de Saúde. O grupo irá salientar ao público se não houver transparência e regularidade nos dados fornecidos pelos estados.

    Tema:
    Brasil enfrenta COVID-19 no início de junho (52)

    Mais:

    Brasil é retirado de levantamento da Universidade Johns Hopkins sobre coronavírus no mundo
    Com mais de 34 mil mortes, Brasil passa Itália e é o 3° país em que coronavírus mais matou
    Estudos revelam por que coronavírus atacaria mais os homens calvos
    Tags:
    Ministério da Saúde, pandemia, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, G1, Brasil, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar