13:32 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)
    32614
    Nos siga no

    O Brasil desapareceu do levantamento feito pela Universidade Johns Hopkins que contabiliza números de casos e mortos pela COVID-19 no mundo.

    O nome do país foi retirado da coluna que apresenta os casos confirmados da doença no mundo, à esquerda, e da coluna que mostra os óbitos pela enfermidade, à direita. 

    O Brasil constava como segundo país com maior número de casos, atrás dos Estados Unidos, e terceiro em mortes, atrás do Reino Unido e EUA. 

    O Brasil ainda aparece no mapa ao centro da página, onde é possível clicar em círculos vermelhos dentro dos estados e ver o número de casos e mortos em cada um deles. 

    Na sexta-feira (6), o governo brasileiro decidiu não contabilizar mais o número total de casos e óbitos do país no boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Agora, a pasta somente informará os registros das últimas 24 horas. 

    A mudança na metodologia foi confirmada neste sábado por nota do Ministério da Saúde divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro. 

    Plataforma não informa mais números totais

    O levantamento da instituição norte-americana utiliza dados informados pelos governos de cada nação. A universidade cita o Ministério da Saúde do Brasil como fonte das atualizações sobre o país.

    O governo brasileiro mantém uma plataforma digital com dados e estatísticas sobre a evolução da COVID-19 no Brasil, mas as informações sobre o número total de mortes e casos foram retiradas da página, que chegou a ficar fora do ar desde a noite de sexta-feira (5) e durante vários momentos ao longo deste sábado (6). 

    Até o momento, o Brasil contabiliza 35.026 mortos pela doença e 645.771 casos. 

    Tema:
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)

    Mais:

    Estudo revela grupo sanguíneo mais resistente ao coronavírus
    Trump chama COVID-19 de 'presente da China'
    Cientistas testam medicamento para azia no tratamento de casos leves da COVID-19
    Tags:
    governo, Ministério da Saúde, doença, saúde, epidemia, pandemia, Universidade Johns Hopkins, Brasil, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar