05:19 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    5721
    Nos siga no

    O Congresso dos Estados Unidos aprovou uma lei com o objetivo de responsabilizar a China por supostas violações de direitos humanos contra os uigures e também outros grupos minoritários muçulmanos no país.

    A Câmara dos Representantes adotou nesta quarta-feira (27) a Lei de Política de Direitos Humanos de Uigures de 2020 com uma votação de 413 votos a favor e apenas um contra.

    A matéria, que prevê sanções à China, agora depende da aprovação do presidente norte-americano, Donald Trump, para entrar em vigor. A lei foi aprovada no dia 14 de maio no Senado dos EUA de forma unânime.

    O projeto condena supostas violações de direitos humanos de muçulmanos turcos da etnia uigur na região chinesa de Xinjiang e pede o fim da detenção arbitrária e assédio contra essas comunidades dentro e fora da China.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, e o vice-premiê da China, Liu He, durante cerimônia de assinatura do acordo comercial entre os dois países na Casa Branca (foto de arquivo)
    © AP Photo / Evan Vucci
    O presidente dos EUA, Donald Trump, e o vice-premiê da China, Liu He, durante cerimônia de assinatura do acordo comercial entre os dois países na Casa Branca (foto de arquivo)

    A China tem sido criticada por supostamente manter até um milhão de uigures étnicos e outros muçulmanos turcos em "campos de reeducação" sob o pretexto de combater o terrorismo e o extremismo religioso.

    Pequim negou em várias ocasiões que existam "campos de reeducação" dentro de seu território e afirma que o país está cumprindo plenamente a Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial.

    Mais:

    Pentágono: militares chineses desafiam EUA com incidentes 'arriscados' no mar do Sul da China
    Por que as relações entre EUA e China atingiram ponto tão baixo?
    China e EUA devem alcançar coexistência pacífica apesar de diferentes sistemas, diz chanceler
    Tags:
    Xinjiang, EUA, China, Congresso dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar