00:01 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo pandemia da COVID-19 no fim de maio (63)
    2131
    Nos siga no

    A diretora-geral da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Carissa Etienne, disse nesta terça-feira (26), que calcula que o Brasil tenha 88.300 mortes por COVID-19 até o dia 4 de agosto.

    Etienne afirmou, segundo uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, que "não há dúvidas" de que a América é o novo epicentro da pandemia do novo coronavírus, destacou os Estados Unidos e o Brasil, que vêm registrando os maiores números diários de novos casos da doença.

    Marcos Espinal, diretor do Programa de Doenças Transmissíveis da Opas, disse que o órgão está "muito preocupado" com a situação no Brasil.

    "O Brasil precisa aumentar o número de testes. Atualmente, são cerca de três mil por milhão de habitantes. Em um país tão grande, de cidades povoadas como Rio e São Paulo, é de importância vital implementar medidas de mitigação, como aumentar os testes e tentar manter o distanciamento social", afirmou Espinal.

    A Opas é o braço da Organização Mundial da Saúde (OMS) nas Américas.

    Segundo o último balanço do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (25), 23.473 pessoas morreram de COVID-19 no Brasil.

    Tema:
    Brasil combatendo pandemia da COVID-19 no fim de maio (63)

    Mais:

    OMS: América do Sul se torna novo epicentro da COVID-19
    OMS interrompe testes com cloroquina por motivos de segurança
    Brasil ignora OMS e mantém indicação da hidroxicloroquina para a COVID-19
    Uruguai adota medidas especiais na fronteira com Brasil após mortes pela COVID-19 na região
    Tags:
    novo coronavírus, mortes, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar