06:56 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo pandemia da COVID-19 no fim de maio (63)
    8115
    Nos siga no

    O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou, nesta segunda-feira (25), que vai incluir igrejas e templos religiosos entre as atividades que não têm qualquer restrição para funcionamento na cidade.

    A medida deve ser publicada no Diário Oficial e também tratará de algumas orientações que as missas e cultos deverão seguir durante a reabertura.

    Será preciso disponibilizar álcool em gel, garantir a distância mínima de dois metros entre frequentadores e o uso de máscara obrigatório para o acesso e permanência nos templos. O decreto não proíbe a presença de idosos nem pessoas com comorbidades, mas diz que pessoas com 60 anos ou mais, que tenham diabetes, câncer e outras doenças devem dar preferência a cultos on-line.

    Após reunião com o Conselho Científico da prefeitura, Crivella anunciou que não vai flexibilizar o isolamento social no Rio.

    "Não vamos relaxar as medidas de afastamento social. Devemos esperar mais um período para recomeçar o retorno às atividades", explicou o prefeito, citado pelo portal G1.

    Segundo Crivella, já há protocolos pensados para algumas atividades que vão poder ser as primeiras a voltar em junho.

    "Nós falamos, por exemplo, sobre lojas de móveis, onde não temos aglomerações. E concessionárias de veículos", disse o prefeito.

    Crivella justificou a medida dizendo que não houve uma "explosão de casos" no Rio de Janeiro.

    "Nós hoje dominamos a pandemia. Nós não entramos no caos. Tínhamos uma preocupação enorme de uma explosão de casos na cidade. Graças aos equipamentos que vieram, não tivemos isso", argumentou o prefeito.

    Tema:
    Brasil combatendo pandemia da COVID-19 no fim de maio (63)

    Mais:

    Drone com alto-falante combate aglomerações no Rio durante pandemia do coronavírus
    'Nos próximos dias vamos começar a reabrir as coisas' no Rio, diz Crivella
    'Populismo de Bolsonaro está levando o Brasil ao desastre', diz Financial Times
    PF faz operação para investigar desvio de recursos na compra de respiradores em Fortaleza
    OMS interrompe testes com cloroquina por motivos de segurança
    Tags:
    igrejas, Rio de Janeiro, novo coronavírus, Marcelo Crivella, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar