10:19 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 82
    Nos siga no

    O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adiado, decidiu nesta quarta-feira (20) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC).

    Marcado inicialmente para os dias 1° e 8 de novembro, a avaliação que funciona como porta de entrada para as universidades brasileiras ainda não ganhou uma nova data. 

    A decisão do ministério comandado por Abraham Weintraub ocorre após o Senado Federal aprovar projeto para adiar o Enem. O projeto de lei ainda precisaria ser aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo presidente da República antes de entrar em vigor. 

    Weintraub afirmou em seu Twitter que "os mais de quatro milhões de estudantes já inscritos" irão decidir a nova data da prova. Antes de anunciar o adiamento, o ministro da Educação fez uma enquete em sua rede social perguntando se os estudantes deveriam votar a nova data da prova.

    "Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o ENEM seja adiado de 30 a 60 dias. Peço que escutem os mais de quatro milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame", disse o ministro.

    Anteriormente, o ministro da Educação havia defendido posição contrária ao adiamento, mas disse que decidiu pelo adiamento nesta manhã após considerar a movimentação no Congresso e ouvir os líderes do Centro.

    "Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio [Enem] 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [Inep] e o Ministério da Educação [MEC] decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais", diz a nota oficial, citada pelo G1.

    Mais:

    Erro no Enem é a crise mais aguda da educação brasileira nos últimos 50 anos, diz especialista
    Weintraub diz que vai recorrer de decisão que adia Enem: 'Brasil não pode parar'
    Enem realizado nos termos de Weintraub não deve ter validade, diz especialista
    Senado aprova texto-base para adiamento do Enem
    Tags:
    Abraham Weintraub, ENEM, Ministério da Educação, educação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar