08:06 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    451
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro admitiu nesta sexta-feira (15) que falou a sigla "PF", em referência à Polícia Federal, na reunião ministerial que está no centro de um inquérito sobre suposta tentativa de interferência na corporação.

    A declaração foi dada por Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada ao ser perguntado por jornalistas. A informação foi publicada pelo portal G1.

    "Está a palavra PF, duas letras: PF", respondeu o presidente.

    O presidente alegou que estava se referindo à segurança da sua família e disse que espera ver o vídeo completo liberado pela Justiça para que a "análise correta seja feita".

    "Eu espero que a fita se torne pública, para que a análise correta venha a ser feita. A interferência não é nesse contexto da inteligência, não. É na segurança familiar. É bem claro", afirmou Bolsonaro.

    Na transcrição do vídeo da reunião, entregue pela Advocacia-Geral da União, Bolsonaro disse que tentou trocar "gente da segurança nossa no Rio", mas não teve sucesso.

    "Eu não vou esperar f***r minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar. Se não puder trocar, troca o chefe dele. Se não puder trocar o chefe. Troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira [...]", aponta um trecho da transcrição.

    O relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, vai decidir nos próximos dias se torna público o inteiro teor do vídeo.

    A defesa do ex-ministro Sergio Moro pede a divulgação integral do vídeo.

    Bolsonaro defendeu que não sejam mostradas as partes em que ele fala sobre "questões que têm a ver com política externa e segurança nacional".

    Mais:

    STF recebe cópia de gravação citada por Sergio Moro
    STF dá 48 horas para que PGR, governo e Moro opinem sobre sigilo do vídeo de reunião
    Bolsonaro contraria ministro e diz que não se referiu à Polícia Federal em reunião
    'Não vou esperar f. minha família', disse Bolsonaro em reunião com Moro
    Tags:
    interferência, Polícia Federal - PF, Sergio Moro, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar