04:34 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil no combate ao coronavírus no início de maio (66)
    1204
    Nos siga no

    Uma rebelião com reféns foi deflagrada na manhã deste sábado (2) na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), em Manaus. Segundo a imprensa, os detentos exigem melhores condições e relatam situações de privação de água e comida.

    Segundo publicou o portal G1, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) relata que sete agentes penitenciários foram feitos reféns pelos detentos e não há informações sobre mortes ou feridos.

    Parentes dos presos apontam que a rebelião busca melhores condições nos presídios, sendo que há denúncias de gritos dos detentos por comida e água dentro do presídio em dias comuns.

    Ainda segundo o G1, a rebelião teve início por volta das 6h00 durante o café da manhã. Naquele momento, os detentos serraram grades de duas celas e atacaram dois agentes penitenciários. A UPP tem 1079 detentos.

    Policiais da tropa de choque entram na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, em Manaus.
    Marcelo Camargo/ Agência Brasil
    Policiais da tropa de choque entram na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, em Manaus.

    No local já estão a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e também o Grupo de Intervenção Penitenciária.

    Devido à pandemia do novo coronavírus, os presos estão sob restrições como a proibição de visitas e isolamento de novos detentos. O estado do Amazonas registra pelo menos dois casos de teste positivo para a COVID-19 dentro de presídios, nenhum deles na UPP.

    A Seap também passou a realizar no início deste mês o patrulhamento diário em torno de todas as unidades prisionais de Manaus após a descoberta de um túnel que detentos tentaram cavar para fugir da UPP.

    Tema:
    Brasil no combate ao coronavírus no início de maio (66)

    Mais:

    Cemitério de Manaus começa a ter valas comuns para os mortos pela COVID-19
    COVID-19: sistema de saúde de Manaus à beira do colapso
    Prefeito de Manaus culpa Bolsonaro por baixo isolamento social e defende lockdown 'se nada mudar'
    Tags:
    COVID-19, Amazonas, Manaus, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar