04:26 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    Brasil combatendo coronavírus no fim de abril (64)
    16203
    Nos siga no

    Após Brasil ultrapassar quantidade de mortes por COVID-19 em comparação com China, Jair Bolsonaro mandou um "e daí?", ocasionando uma rixa entre bolsonaristas e opositores embasada em hashtags.

    Na terça-feira (28), após ouvir um comentário de uma jornalista na portaria do Palácio da Alvorada sobre a ultrapassagem do Brasil no número de vítimas mortais da COVID-19 em comparação com a China, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, retrucou.

    "E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres."

    Confira o vídeo:

    ​De acordo com boletim do Ministério da Saúde divulgado ontem, a COVID-19 provocou mais de cinco mil mortes em solo brasileiro, colocando o Brasil à frente do primeiro epicentro do coronavírus – a China, que contabilizou 4.643 vítimas fatais na terça-feira.

    Em entrevista à Sputnik, o vice-presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Ciro Gomes, acusou Jair Bolsonaro de atitude genocida.

    "Infelizmente, o presidente Bolsonaro é irresponsável, age propagando fake news e atenta contra a saúde pública brasileira. Sua atitude é genocida e vamos lutar para que ele seja responsabilizado e condenado por seus atos criminosos", assegurou o ex-candidato à presidência da República.

    As palavras de Jair Bolsonaro estão repercutindo sem parar, e grande parte da propagação é arquitetada por bolsonaristas e opositores ao presidente do Brasil, com a criação de hashtags no Twitter.

    Em terceiro lugar dos assuntos mais comentados no Twitter, se encontra a hashtag #BolsonaroHeroi, com mais de 75 mil tweets.

    "Deixem esse homem, eleito democraticamente, governar em paz!", pede bolsonarista.

    ​Internauta tenta mobilizar apoiadores de Bolsonaro para crescer ainda mais o número de tweets com a hashtag.

    ​"Passarinho vermelho", novo apelido do Twitter.

    ​A hashtag também está sendo usada para criticar o presidente do Brasil.

    Quem subiu a hashtag?

    ​"Nossa, a esquerda deve estar chorando com a tag."

    ​Um pouco abaixo da hashtag a favor de Bolsonaro, se encontra o tema "Messias", com 85 mil tweets, em nono lugar dos assuntos mais comentados do Twitter.

    "China filmando" a confusão.

    ​Realidade brasileira retrucada com um "e daí?".

    ​"Que cristão é esse que fala em Messias para debochar da dor de milhares de famílias destruídas", indaga o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

    Tema:
    Brasil combatendo coronavírus no fim de abril (64)

    Mais:

    'E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê?’, diz Bolsonaro sobre mortes por COVID-19
    Discurso pró-Bolsonaro: como populismo digital virou o cotidiano mesmo após campanha eleitoral?
    Brasil ultrapassa a China e registra mais de 5 mil mortes pela COVID-19
    Tags:
    Twitter, novo coronavírus, COVID-19, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar